O Bezerro de Ouro e o Cristianismo atual

O famoso ídolo que manchou a história de Israel em sua jornada rumo à terra prometida foi o resultado da soma de um povo incrédulo mais um ministério que queria agradar a este povo e não ao Senhor.

Isso pode ser confirmado quando lemos que o povo procurou Arão para dizer a ele que não sabia o que havia acontecido com seu resgatador – Moisés – e que queria deuses que fossem adiante dele. Arão, ao invés de dar ao povo um conselho sábio, orientando-o a esperar no Senhor, se põe à disposição da multidão para satisfazer sua loucura.

Mas seu trabalho tinha um preço: cada um entregou seus brincos de ouro ao sacerdote para que este produzisse seu ídolo, que tinha uma forma bastante apropriada, o bezerro.

Isso se repete hoje quando uma multidão que não sabe sobre seu Resgatador – o Senhor Jesus – e não espera pela Sua volta, busca um ministério que corresponda suas incredulidades. Um povo que quer deuses, sem se importar com o projeto do Deus verdadeiro, apostatando da verdadeira fé.

Esse povo obstinado acha uma contra-partida num ministério que não tem compromisso com o projeto do Senhor e que dirá o que o povo quer ouvir, lhe apresentando deuses que são, nada menos, que a representação de sua carnalidade – representada no bezerro.

Mas esse ministério caído cobra um preço – literalmente – e pede seu ouro que, curiosamente, procede de suas orelhas. Aí está mais um indício de nosso tempo: o homem apóstata entrega sua grande riqueza, o ouvir a voz de Deus, à religião, que torna esse homem surdo para a voz do Espírito Santo. Por isso eles não “tem ouvidos para ouvir a voz do Espírito”.

Mas a idolatria agrada ao homem porque ele se sente “dono” de seu Deus – afinal um pouco de seu ouro está ali – e pode fazer dele o que quiser, se tornando criador ao invés de criatura.

Esse comportamento do povo apressou a descida de Moisés, a quem o Senhor disse:

“Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste subir do Egipto, se tem corrompido. E depressa se tem desviado do caminho que eu lhes tinha ordenado”

Tomara que a apostasia atual sirva, pelo menos, para apressar também a volta do Senhor Jesus

Moisés, ao chegar executa juízo sobre os idólatras, que tiveram que beber a água amarga de seu pecado. Assim também está reservada água de amargura para os que vivem de heresias.

“Pôs-se em pé Moisés, na porta do arraial, e disse: Quem é do Senhor, venha a mim. Então se ajuntaram a ele todos os filhos de Levi.” Exodo 32:26

Anúncios

6 comentários sobre “O Bezerro de Ouro e o Cristianismo atual

  1. vamos marcar um dia para que voce possa pregar esta palavra la na pampulha?
    que tal na proxima terça dia 25?
    me de um retorno
    um abraçao
    geovanni

    Curtir

  2. Reblogged this on Doquestacheiocoraçãoe comentado:

    Sugiro a (re)leitura deste texto, postado aqui no Blog em 2009, mas que nada tem de velho. Acompanhado de um clamor a Deus, para que nos dê cada dia mais discernimento de Sua boa, perfeita e agradável vontade.

    Curtir

  3. O resumo da ópera: “Vigiar e orar”. Somos demasiadamente corruptíveis e precisamos sempre da verdadeira luz a guiar nossos passos.

    Curtir

    • Com certeza, caro amigo!
      Vigiar nos livra daquilo que já conhecemos e podemos identificar.
      Orar nos pode livrar do que está além da nossa compreensão.

      Grande abraço e fique à vontade para comentar aqui, é para mim uma honra, tenha certeza.

      Curtir

E você, o que poderia acrescentar sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s