Tem certeza de que quer ir para o céu?

A Bíblia nos ensina que existem apenas duas respostas à pergunta: ONDE PASSAREI A ETERNIDADE?

O ensino sobre Céu e Inferno está bem fundamentado nas Escrituras e descreve o primeiro como lugar de paz, segurança, alegria, saúde, amor e felicidade eternos, em oposição ao segundo, cuja descrição usa termos como “pranto e ranger de dentes”, “fogo que não se apaga e bicho que não morre”. Tudo isso para nos infundir o maior terror possível e servir de reforço para a nossa vontade de nos prepararmos para viver eternamente com o Senhor.

Mas será que amamos o céu? Ou apenas somos movidos em nossa caminhada espiritual pelo pavor de ir para o inferno?

Talvez o horror do inferno nos faça desanimar de pecar. Mas só o amor pela vida eterna ao lado de Jesus nos fará dar a nossa vida a Ele com alegria. E é isso que agrada ao Senhor, pois Deus ama ao que (se) dá com alegria.

Se conhecermos melhor ao Senhor Jesus, nós O amaremos mais. Ficaremos, então, muito mais felizes ao perceber que a descrição que João faz do Céu aponta para o Salvador.
Note bem:
João viu as portas da Nova Jerusalém. Quem é a Porta? Jesus.
João viu que os caminhos lá, na Nova Jerusalém são de ouro. Quem é o Caminho? Jesus.
João viu seus muros. Quem é o que nos protege? Ele mesmo, Jesus.

O CÉU É JESUS

E você, ama mesmo o Céu?

6 comentários sobre “Tem certeza de que quer ir para o céu?

  1. É verdadeira a Palavra que diz que devemos amar o Pai sobre todas as coisas e ao Próximo como a ti mesmo. Como a nós mesmos é até facil pois nos conhecemos muito bem a nos mesmos. Mas amar o Pai acima de todas as coisas, é necessário transcender o entendimento do que é o nosso conceito do que conhecemos. Precisamos verdadeiramente ver os céus como João viu. Por que assim veremos a Jesus, aquele que é o Rei da Glória. Aquele que venceu a morte. Só assim, poderemos escolher a Eternidade.

    Curtir

    • Caro Sérgio,
      Interessante essa sua abordagem. De fato temos uma referência para amar ao próximo, como você escreveu: devemos fazê-lo como amamos a nós mesmos. Mas amar a Deus está muito além do amor que dedicamos a nós mesmos. É realmente uma experiência além da nossa razão. Acredito que o primeiro vislumbre do céu nos deixará muito desconcertados, envergonhados pelo pouco amor que dedicamos Àquele que nos preparou maravilhas indescritíveis. Abraço.

      Curtir

    • Dauto,

      Obrigado pela sugestão do vídeo aos leitores do Blog, gostei muito. Não havia ainda escutado o Paulo Júnior pregar. Gosto desse estilo, franco, direto e contundente. Como esse assunto precisa ser, com a urgência que ele merece.

      Abraço, apareça sempre.

      Josué

      Curtir

E você, o que poderia acrescentar sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s