Verás a glória de Deus

Muitos de vocês reconhecerão facilmente essa expressão. Foi usada pelo Senhor Jesus em conversa com Marta, pouco antes da ressurreição de Lázaro.
No contexto, associamos a glória de Deus apenas com a volta do irmão dela à vida.
Porém aqui, como em muitas (talvez todas) as ocasiões, o alcance pretendido pelo Senhor é muito mais amplo, chegando certamente aos dias atuais.
Não é exatamente essa a Sua palavra à Igreja ainda hoje? “Se creres…” Não é essa exatamente a condição estabelecida para os que cantam: “Eu também quero ver a glória do Senhor, que preparada está…” ?
Bem, se conseguimos atualizar esse trecho, talvez consigamos fazer a mesma coisa com toda essa passagem. Veja os detalhes da história de Lázaro que podemos associar com a volta de Jesus:
1 – Jesus não estava presente fisicamente na casa, mas era querido por eles e os visitava frequentemente.
2 – Era aguardado de maneira mais intensa agora, em meio à luta que  elas enfrentavam.
3 – Elas desejavam se encontrar com ele, para por fim à amargura delas e mandaram recados a Ele, expressão do seu anseio.
4 – Quando Ele chegou o que estava morto ressuscitou.
5 – Depois da Sua volta, houve um grande banquete e Ele sentou-se à mesa com os que lhe eram queridos.

MARANATA!

Onde está o cordeiro?

Essa pergunta de Isaque também ecoava no coração de Abraão. Porém havia uma diferença essencial entre eles. Abraão era um crente maduro, diferente de seu filho, um neófito (novo convertido).

Talvez, no coração de Abraão, a pergunta até fosse “quando?” e não “onde?”, uma vez que ele tinha certeza da provisão de Deus.

Porém era necessário que aquele velho crente (não crente velho – notem bem!) perseverasse em buscar o conselho do seu Senhor. Apenas um dos montes daquela região guardava o carneiro substituto. Apenas o “monte do Senhor”, assim chamado por ele.

Do mesmo modo vivem os crentes maduros ainda hoje. Prosseguem buscando conselho d’Ele, pois sabem que não podem errar o Caminho, sob pena de se desencontrarem com o Cordeiro, que lhes garantirá paz eterna.