Tipo e Antítipo

O encontro do Senhor Jesus com o paralítico no tanque de Betesda é notável por indicar o momento de transição que Israel estava vivendo. Ali aparecem muitas figuras da salvação que agora seriam substituídas pelo próprio Senhor Jesus, com a vantagem de não ser mais necessário se esperar por homem algum.

Desde a queda, Deus começou a ensinar à humanidade o quanto o pecado havia tirado de nós e quão custoso seria restaurar todo o bem desejado pelo Criador. Assim, a começar pelos animais que, inocentes, pagaram as vestes de Adão e Eva com suas próprias vidas, o Deus Eterno veio, didaticamente, nos revelando seu Projeto de Salvação. Na profusão de símbolos e rituais do Velho Testamento, Deus estruturou no entendimento de Israel (e no nosso também) a questão do sacrifício de um inocente para a remissão dos pecadores.

Alguns elementos proféticos agora aparecem nesse episódio, do tanque:

– A festa

– a porta das ovelhas

– o tanque

– as águas milagrosas

– o movimento das águas

Tudo isso e muito mais fez parte, por 4000 anos, do ensino de Deus a respeito da redenção do homem, que se consumaria, enfim, na pessoa do Salvador encarnado. Agora, portanto, tudo se cumpria n’Ele e o que era provisório precisava ficar para trás.

Por que o ensino figurado não era definitivo? Porque era sempre imperfeito. Depois de um cordeiro morto era necessário sacrificar outro, depois de um sábado vinha outro, depois de um sacerdote vinha outro sacerdote. Afora um dos defeitos mais graves: a salvação pelas obras, do VT, privilegiava os mais capazes (“desce outro antes de mim”).

Na salvação em Jesus, não: O Salvador vai ao encontro – especialmente – dos mais fracos.

Antítipo é a figura de que tratam as comparações (tipos). Assim Moisés (tipo) prefigurou a Cristo (Antítipo).

Paulo escreveu na sua primeira carta aos Coríntios que quando era menino (figurando Israel com pouco entendimento) pensava como menino, mas, crescido (figurando a Igreja com a Revelação) acabou com as coisas de menino. Desse modo, as figuras do Velho Testamento não tem valor prático hoje para nós. Serviram de aio – de professor, de guia – até que nos fosse revelado o Filho de Deus, o Salvador.

As práticas que vemos à nossa volta nos meios pentecostais, retomando as figuras do VT não cabem à Igreja Fiel do Senhor Jesus. Nós, como o beneficiado do texto, levantamos de nossa cama (comodismo) e saímos do meio disso tudo, até para não adoecer novamente, depois de havermos sido curados por Ele.

Amém.

11 comentários sobre “Tipo e Antítipo

  1. É importante notar que muita coisa no Antigo Testamento é um ‘tipo’ do qual algo no Novo Testamento é o ‘antitipo’.
    Um exemplo disto é a experiência de Jonas com a qual Cristo usou um ‘tipo’ da sua própria ressurreição.
    Mat 12:40
    “Pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra. ”
    O significado de qualquer ‘tipo’ no Antigo Testamento poderia não ser aparente até que o ‘antitipo’ ou a realização tivessem vindo.
    Abraço!

    Curtir

      • Exato, considerando que usamos a palavra TIPO para uma pessoa, cujas ações e palavras prefiguram outra vindoura.

        Curtir

  2. Jesus disse: Ide pregai o evangelho a toda a criatura! Hoje o que vemos são pregadores mergulhados no v.t. de maneira exagerada, talvez pela ausência de uma experiência pessoal com Cristo. È o evangelho, nada mais que o evangelho que precisa ser anunciado; as demais riquezas da Biblia serão descobertas na caminhada com Cristo. abraços

    Curtir

    • Obrigado pelo comentário, Laudemir. Quero deixar ainda mais claro aqui que vejo a Bíblia como um todo, partes que se completam. Que o bom Espírito Santo nos leve a descobrir seus mistérios, como o escriba, instruído no Reino de Deus que do seu tesouro – a Palavra de Deus – tira coisas novas e velhas.
      Grande abraço fraterno.

      Curtir

  3. o antítipo (molde) é o que precede o tipo (modelo). Assim, Jesus Cristo é o Tipo e o AntiCristo (S.João Batista,, ou Lúcifer), seu antítipo, que o precede ( seu “primo”)…
    Na fugura do antítipo, o tipo s erealiza. Um não faz sentido sem o outro… um vem do outro.;.. são os etrnos princípios opostos, mas, que um vem do outro… pois, só existem os dois, no fim.

    Curtir

    • Bem, prefiro ver o tipo como a sombra que antecede à chegada do antitipo. Comparar João Batista a Lúcifer pode me render problemas quando me encontrar com o primo de Jesus lá no céu, he, he…
      Obrigado por comentar, fique com Deus.

      Curtir

  4. O jubileu de 50 em 50 anos, é um tipo do reino de Deus na terra, até que venha que seja inaugurado pelo nosso Senhor Jesus Cristo Yeshoshua Hamachich no fim dos 6000 anos do reino do diabo. 120 jubileus e o reino chega ao fim. E Jesus Cristo retoma o que se havia perdido.

    120 jubileus mais os 33 anos da vida de Jesus dá o maravilhoso número 153 grandes peixes, 153 anos que representaram o reino de Deus na terra até que chegue no fim de 6.000 anos +- no ano 2033 …d.C.

    Curtir

E você, o que poderia acrescentar sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s