Algumas considerações sobre a mensagem para o Natal

Apenas dois pequenos grupos descobriram – por revelação – sobre a chegada do Messias: Uns poucos pastores (judeus) e uns poucos magos (gentios). Os demais homens continuaram a viver normalmente, alguns valorizando a família (outros não), valorizando os amigos (outros não), fazendo planos para o ano seguinte… como hoje, quando apenas uns poucos homens estão descobrindo, por revelação, o Projeto de Deus na pessoa de Seu Filho Maravilhoso e Sua volta iminente.

Ao ver Jesus, se sentiram impelidos a sair e “divulgaram a palavra que acerca do menino lhes fora dita; E todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam.” Lucas 2:17,18. E você, que tem visto o Salvador tem tomado atitude semelhante? Então pode esperar reação semelhante de todos que lhe ouvirem também.

Aos pregadores:

  • Quanto à data: NÃO infere-se pelos textos proféticos, bíblicos e históricos que se trata de uma época próxima da data celebrada. Acreditam os estudiosos que possa ter sido entre março e abril, quando já passou o inverno e o tempo volta a esquentar no hemisfério norte – razão suficiente para os pastores apascentarem suas ovelhas à noite.
  • A voz do último profeta, (João Batista), NÃO dava sinais de que o evento estava prestes a se manifestar – Sendo apenas alguns meses mais velho do que Jesus, João era apenas um bebê quando Ele nasceu e só iniciaria sua pregação pouco antes do MINISTÉRIO DE JESUS, cerca de 30 anos mais tarde.
  • Cuidado aqui: Simeão e Ana NÃO eram da família de Jesus, como pensam alguns. Estavam, sim, atentos à profecia, ao falar do Espírito Santo.
Anúncios

2 comentários sobre “Algumas considerações sobre a mensagem para o Natal

  1. Os pastores e magos poderiam a partir da ciência de que havia nascido o Salvador, simplesmente comemorar o fato onde estavam e ficar por isso mesmo. Afinal, Ele ainda era um bebê. Mas eles decidiram deixar tudo o que estavam fazendo e sair a procura do Jesus vivo, aquele à quem todo o Velho Testamento havia apontado. Da mesma forma, todos hoje estão comemorando o nascimento de Jesus, que aconteceu em uma data desconhecida, há aproximados 2012 anos de idade. Mas ficam na comemoração, afinal, ele morreu há quase 2000 anos atrás. Mas nós não. Nós buscamos um Jesus vivo, não nos contentamos com a informação que chegou a nós de que Ele existiu. Nós fomos a procura, e louvado seja o nome do Senhor, que por Revelação, o encontramos. Um vivo. Temos um contato com Ele. O que o mundo sabe por informações, nós presenciamos todos os dias. É preciso que estejamos ao seu lado todos os dias. Ainda que a casa seja simples, que seja na igreja mais simples que houver, que seja nos lugares mais inóspitos, o importante é tenha a presença do Senhor vivo, e que tenhamos contato com Ele. A caminhada as vezes é difícil, como foi a caminhada dos pastores, mas a recompensa é a recompensa de uma profecia se cumprindo. Só há uma profecia que nos interessa ver neste momento se cumprindo. E temos que estar próximos ao Senhor para vê-la, que é o Senhor voltando nas nuvens. É ela que interessa, não importa o quanto tenhamos que caminhar, não importa as dificuldades, quando ela acontecer é preciso que estejamos pertos.

    Curtir

  2. Acho prudente tomar cuidado com a expressão “verbo encarnado”, convém que se explique bem. Outra expressão: “Belém dormia” achei possivelmente… um pouco vago, Belém dormia o sono da morte como diz a Palavra e nós temos que orar: Senhor não permita que eu durma o sono da morte.

    Curtir

E você, o que poderia acrescentar sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s