A hora certa de falar

A parábola da dracma perdida é, como diz o Salmo 119:96, amplíssima.

Um ensino maravilhoso que me trouxe nesta semana é o seguinte:

A mulher, sozinha na casa, deu falta de uma pequena moeda. A casa pode representar nossa vida espiritual, que tem riquezas dadas por Deus: Salvação, experiências, marcas feitas por Deus em nossa caminhada, dons espirituais e etc.

Ao primeiro sinal de perda, se pôs a procurar com diligência (examine-se, pois, o homem a si mesmo). Ela não esperou perder outra ou outras moedas.

Suas providências foram duas: acender a candeia e varrer a casa.

Acender a candeia representa dar lugar no coração ao Espírito Santo (representado no azeite) e pedir a Ele que ilumine a sua casa. Sem a iluminação é impossível prosseguir, ou seja:

Varrer a casa, que representa a santificação CUIDADOSA e CRITERIOSA. Não se trata de simplesmente tirar um ou outro pecado que consideremos mais ofensivo a Deus, mas varrer é ser exigente na santificação pessoal, colocando para fora da vida mesmo os menores sinais de impureza, sob a iluminação do Espírito Santo.

JÁ ACHEI, disse ela a todos em redor.

Há muitos crentes que, quando dão falta de algum valor em sua casa (ou na sua igreja), vão logo anunciando a todos ao redor: JÁ PERDI.

Algum tempo em silêncio, em oração e busca ao Senhor, nos farão reaver os valores preciosos que temos recebido da parte de Deus.

Tenhamos pressa para orar e  buscar ao Senhor. Não para falar.

“Mas todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar...” (Tiago, 1:19.)

2 comentários sobre “A hora certa de falar

  1. “Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo” (Provérbios 25:11).
    Palavras são veículos que carregam pensamentos.
    A palavra apropriada precisa ser escolhida para que o pensamento seja levado com exatidão, e a maneira pela qual a palavra é dita ajuda o veículo a transportar sua carga sem perda.
    Eclesiastes – 8:6a
    Pois há uma hora certa e também uma maneira certa de agir para cada situação.

    Um Abraço e ApdSenhor!

    Curtir

  2. Excelente mensagem.

    O interior da casa dos judeus no passado era por natureza escuro, poucas janelas dispostas no alto da casa não eram suficientes para entrada da luz solar de modo que era necessário manter a candeia sempre acesa.

    Há vários benefícios em manter a candeia acessa. Mas para essa mulher um benefício foi primordial, a iluminação.
    Muitos hoje em dia não querem ter o coração iluminado por Deus, visto que viver a palavra é amargo inicialmente, mas nos trás incontáveis benefícios como resultado. Muitos preferem continuar com cantos escuros na casa, e essa escuridão do pecado oculta os bens celestiais na nossa vida.

    Curtir

E você, o que poderia acrescentar sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s