…fitando os olhos nele, disseram-lhe: olha para nós!

A geração atual carece de boas referências. Vivemos numa época em que o papel dos mocinhos foi assumido pelos bandidos. Recentemente abandonei uma websérie que estava acompanhando, que trata dos meandros da política americana do ponto de vista de um lobista. Fiz isso quando me dei conta de que estava torcendo pela personagem principal – um político mau-caráter. Ficava na expectativa para saber como ele iria se safar de mais um problema criado pelos seus próprios atos corruptos. E ele sempre escapava. Em dois filmes recentes da franquia Batman a personagem mais interessante era a do vilão. Pra onde isto está nos levando? Ou melhor: pra onde isso está levando a próxima geração de profissionais, pais de família, governantes, a sociedade como um todo? Será que isso é um fenômeno social espontâneo ou haverá um plano por trás desse rumo que as coisas estão tomando?

Bem, em vez de especular isso, prefiro, por hora, procurar fazer melhor a minha parte, aquilo que está ao meu alcance. SER uma boa referência para os que vem após mim. A começar pelos meus filhos.

Sou um sujeito de pouca paciência, reconheço. Muitas vezes isso toma uma dimensão ainda maior no trânsito – o que acontece com a maioria de nós. Ultimamente, porém, tenho mantido em mente que os meus filhos se espelharão em mim, inclusive nessa área. Assim, além de obedecer às regras de circulação, tenho procurado não esbravejar sozinho diante dos erros alheios, como fazia. Achei melhor aproveitar cada situação para mostrar, de modo didático, os maus hábitos de outros motoristas ao volante, e suas possíveis trágicas consequências.

Muitas vezes reconheço em minhas próprias atitudes, características do comportamento do meu falecido pai. Ora com pesar, ora com muito, muito orgulho. Espero que deixe ainda mais orgulho que pesar

Olha para nóspara o futuro de meus filhos. E que esse orgulho lhes sirva como fonte de inspiração, para que sejam “irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeçam como astros no mundo” (Filipenses 2:15)

Anúncios

10 comentários sobre “…fitando os olhos nele, disseram-lhe: olha para nós!

  1. Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno. – 1 João 5:19
    ————

    Um dos problemas atuais relacionado a família, é a negligência dos pais em relação a formação dos filhos.
    Nem sempre isso é de propósito, mas com tanta coisa(as vezes necessária) para se preocupar, é mais fácil colocar a criança em frente de uma TV ou de um PC e deixá-la ser educada por isso, os possíveis resultados disso tudo todos conhecem.
    Então essa questão de se preocupar com o que a criança entra em contato durante o seu dia é muito importante e pode ser um desafio, que os pais possam estar atentos quanto a isso.

    Muito bom o texto, foi uma experiência muito interessante.

    Abraço,
    Felipe.

    Curtir

    • A tecnologia pode ser uma grande aliada para praticamente todas as áreas de atividade do homem, meu amigo. Mas em todas elas, jamais suprirá a sabedoria, o bom senso e, especialmente o temor de Deus. Obrigado pelo comentário, apareça sempre.

      Josué

      Curtir

  2. É uma alegria ver nossos filhos cumprindo a palavra de Deus e o descanso de sabermos que estamos conseguindo passar a “herança”, muitas vezes diante de adversidades, obstáculos vencidos com muita oração e jejum e principalmente com atitudes espirituais (diferentes do que nosso coração desejava no momento), mas, perseverantes em fazer o que Jesus nos ensinou e nos deixou como exemplo. Ai, de nós, tão limitados que somos, se não fosse a “graça” e a longanimidade do Senhor!

    Curtir

    • De fato é um desafio. Mas como em todos os outros que o Senhor nos permite enfrentar, descobrimos o quão acessível Ele está, para nos orientar e fortalecer.
      A busca de referenciais, inclusive, não se restringe à nossa infância ou juventude. Continuamos nessa procura muitas vezes inconsciente. Feliz é aquele que percebe a Bíblia como lâmpada para os pés e luz para o caminho.

      Obrigado pela visita,

      Josué

      Curtir

  3. – Sê pais sábios –

    E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente… Tiago 1:5a

    Provérbios 23:15, 16 e 24: “Filho meu, se o teu coração for sábio, alegrar-se-á também o meu; exultará o meu íntimo, quando os teus lábios falarem coisas retas. Grandemente se regozijará o pai do justo, e quem gerar a um sábio nele se alegrará.”

    É assim! É o exemplo!

    E, se o pai for um exemplo ruim, o que acontece com o filho?

    Provérbios 13:20 “Quem anda com os sábios será sábio, mas o companheiro dos insensatos se tornará mau.”

    ApdSenhor.

    Curtir

    • Caro amigo,
      Vem de longe o conhecimento disso. É mais recente, mas não menos verdadeiro o provérbio brasileiro: “cavaco não voa longe do toco”.

      Abraço,

      Josué

      Curtir

  4. Bom, mediante todo o exposto, podemos dizer antes de mais nada, que verdadeiramente as escrituras sagradas se cumprem em nossos dias. Devemos ter paciência em quase todos os atos de nossas vidas, exceto na educação de nossos filhos. A palavra de Deus nos adverte sobre todos os erros que poderão ser evitados. A multiplicação da ciência (relatada no livro de Daniel) se cumpre literalmente em nossos dias. É praticamente inevitável subtrair esse avanço diante dos olhos dos nossos queridos, mas podemos orientá-los segundo àquilo que temos recebido da parte do SENHOR.

    Curtir

    • Sim, amigo, precisamos de toda a noção de urgência quanto à seriedade desse assunto. A mídia consegue falar na linguagem que nossas crianças conseguem entender. Precisamos ser mais eficientes do que ela. Só mesmo com a ajuda maravilhosa do Salvador.

      Grande abraço,

      Josué

      Curtir

  5. Com certeza ao educar nossos filhos, devemos ter em mente que o mundo precisa de exemplos, e não de lições.
    E ao educar nossos filhos nos caminhos do Senhor, estarão cheios de exemplos a seguir.

    Abraços e parabéns pelo texto!

    Curtir

    • Conheço muitas pessoas que se referem frequentemente ao exemplo de seus pais – com indisfarçável orgulho – especialmente em momentos de decisões cruciais. Não pretendo ser um herói para o mundo, mas desejo muito sê-lo para meus filhos, mesmo (e principalmente) quando, mais maduros, puderem compreender melhor minhas atitudes.
      Obrigado pelo comentário e volte sempre.

      Josué

      Curtir

E você, o que poderia acrescentar sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s