Estamos todos debaixo da mesma condenação

Estamos todos debaixo da mesma condenação

Mateus e Marcos, quando escrevem sobre a crucificação de Jesus, afirmam que ambos malfeitores que O ladeavam zombavam d’Ele. Porém Lucas acrescenta detalhes importantes quando mostra que, enquanto o primeiro continua zombando, o segundo, em dado momento, muda de atitude quanto a Jesus e faz uma admoestação ao primeiro, nos seguintes termos:

“Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez.”

(Lucas 23:40, 41)

Veja bem, observe o que diz o primeiro ladrão: Ele afronta Jesus e desafia o Mestre a descer da cruz e a tirá-lo também da sua. Não é um pedido humilde, um clamor sincero, mas uma provocação, uma zombaria que ecoa os brados da multidão. Note aqui: Jesus nada lhe respondeu.

O segundo malfeitor fazia o mesmo, até que cai em si e muda de atitude. É AQUI que eu me enxergo, caro leitor. Não sou um “bom ladrão”. Desde o meu nascimento não fiz outra coisa senão afrontar Aquele que me amou, desafiando Seus preceitos e duvidando de Seu poder. E se em algum momento anterior me voltei para Ele foi para provocar-Lhe, pedindo socorros apenas para esta vida. Queria sair de meus apertos para continuar minha vida de pecados. Porém, a Sua luz brilhou, iluminando repentinamente as trevas da minha rebeldia e me fazendo entender que eu precisava mudar.

Claro que essa mudança não me autoriza a julgar meu semelhante, afinal “todos pecaram”, afirmou o apóstolo Paulo aos Romanos (cap. 3:23). E pergunta, na mesma carta: “Mas tu, por que julgas teu irmão?” (Rom. 14:10). “Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha” (I Coríntios 4:5).

Estou debaixo da “mesma condenação”. Minha única esperança é que o Salvador se lembre de mim.

Mas isso não me impede de dizer a todos uma palavra de admoestação: É preciso temer a Deus. Ele é justo e nossos castigos merecidos. É preciso reconhecer que o Senhor Jesus é Santo, é puro e que o mal não é ideia d’Ele.

O malfeitor arrependido, como que ouvindo o conselho do apóstolo Paulo (Tito 3:10, 11) deixa de lidar com o homem para lidar com Deus: “lembra-te de mim”, diz a Jesus, com toda a dificuldade que a crucificação lhe impõe, investindo o que lhe restava de fôlego com aquilo que realmente iria determinar seu futuro. Note agora aqui: A este Jesus responde…

À Igreja de hoje não cabe o papel de julgar a quem quer que seja. Estamos todos debaixo da mesma condenação. Iremos, sim, admoestar aos homens que façam o que fizemos: que mudem de atitude. Mas, sobretudo, iremos gastar até o último fôlego dizendo ao Salvador: LEMBRA-TE DE MIM.

Anúncios

15 comentários sobre “Estamos todos debaixo da mesma condenação

    • Tentei, Tia Camila, colocar no papel tudo o que o Senhor nos deu na visita de ontem. Em vão…
      Obrigado por voltar a comentar (rsrsrs…).

      Abraço fraterno.

      Josué

      Curtir

  1. Muito Boa a palavra, semelhante ATOS 14:12

    A questão era que os ouvintes quiseram dar a mensagem de Paulo a roupagem do modelo das crenças dos habitantes de listra. O portador da palavra é adorado nas crenças desenvolvidas por nós, seres humanos.
    Distorcemos a identidade de Jesus e criamos outra identidade para Ele.

    “Somos homens como vós, sujeitos aos mesmo sentimentos.”

    Aos mesmos sentimentos – se pregar na prisão, lembramos que estamos sujeitos aos mesmos sentimentos que nossos ouvintes. E assim por diante.

    Curtir

    • Caro amigo Joel,
      Vale ouro este comentário seu. Pregando na prisão, apesar de ser um prisioneiro também.
      Muito bom.
      Obrigado por comentar, meu caro.

      ApdSenhor.

      Josué

      Curtir

  2. “Estou debaixo da “mesma condenação”. Minha única esperança é que o Salvador se lembre de mim.
    IMERECEDORES… INDÍGNOS…. TODOS.
    Como Lançar a primeira PEDRA?… Como lançar a SEGUNDA?… Terceira?… PECADORES.
    Precisamos com Humildade , sentindo o Mal Cheiro do CORPO, mover o coração de JESUS e permitir que o SANGUE DELE se derrame em nós. PERDÃO.
    Que JESUS… Se LEMBRE de NÓS.
    Um abraço.
    Muito bom.

    Curtir

  3. Este texto nos traz muitos ensinamentos! O malfeitor que pede para que Jesus se salve e o salve também, estava preocupado em continuar com a sua vida errante, enquanto o outro salteador já havia entendido que o que se precisava naquele momento era encontrar a salvação, para onde ele iria após fechar os olhos ali.

    Jesus pisou neste mundo mau para salvar a humanidade e fazer com que o homem se convertesse de seus caminhos que os levavam a morte eterna, mesmo assim, depois de tantas curas, ressurreições, libertações por Jesus, presenciadas pelo povo, o mundo continuava o mesmo da época de Noé e Sodoma! Preferiram, agora, Barrabás a Jesus! No momento abordado neste tema, onde o malfeitor provoca Jesus, no ultimo instante, imaginamos tamanha tristeza que deveria ter invadido o coração do nosso Mestre! Mas após a afirmação do 2º salteador, deixando claro o seu arrependimento e a entrega de seu coração a Jesus, O Senhor deve ter se alegrado grandemente e pensado, por causa deste homem, valeu a pena tudo o que passei aqui.

    Curtir

    • Sim, companheiro, parece que toda a essência do evangelho está contida nessa passagem, riquíssima, da Palavra misteriosa do Senhor.

      Grande abraço e obrigado por comentar.

      Josué

      Curtir

  4. A mensagem faz abrir bem nossos olhos quanto a essa rebeldia de querermos buscar a Deus somente pra sair dos nossos apertos terrenos e imediatos, para assim podermos continuar a vida, a mesma vida. Mas e depois? Como fica?

    Porém a frase final da mensagem mostra essa essência da Palavra do Senhor, ela já diz tudo, nem preciso dizer mais nada: “LEMBRA-TE DE MIM”.

    Curtir

    • Francisco, assim como o espelho, que nos mostra de fato quem somos e como estamos, assim a Palavra, na luz do Espírito Santo nos convence daquilo que o Senhor espera de nós.

      Obrigado por comentar.

      Abraço grande.

      Josué

      Curtir

  5. Estou debaixo da “mesma condenação”. Minha única esperança é que o Salvador se lembre de mim.

    Precisamos a todo instante desse entendimento, Minha única esperança é que o Salvador se lembre de mim, e com toda a nossa vida buscarmos essa benção, não precisamos de homens, de reconhecimento humano, me lembrei do texto, Se o SENHOR se agradar de nós, então, nos porá nesta terra e no-la dará, terra que mana leite e mel.
    Números 14:8, tudo o que precisamos é estar constantemente diante do nosso Deus.
    Saudades abraço amigo……….APDSJ!

    Curtido por 1 pessoa

    • Saudoso amigo, que bom que o texto levou você a meditar. A Bíblia é um espelho mesmo e feliz o que vê nela o seu rosto e não se esquece.

      Grande abraço,

      Josué

      Curtir

  6. Estavam ali dois representantes da natureza humana, um de cada lado de Jesus.
    Percebemos nas narrativas dos evangelhos que ambos eram malfeitores,
    Olhando para os lados agora vemos um deles desapercebido com o que estava acontecendo, ele estava tão preocupado consigo mesmo, e com sua necessidade. Que não vê em Jesus a oportunidade de sua vida.
    Entretanto o outro malfeitor viu, quando ele se dá conta de que não mais conseguiria mudar os desígnios de sua vida, ele vê na pessoa do Senhor Jesus o recurso para que o seu destino fosse mudado. Como foi!
    E ai eu me incluo, aquela cruz era para mim, digo a do meio onde estava Jesus, aquela era a minha cruz, mas Ele deu-me salvação, tomou o meu lugar, quando percebemos esse amor incondicional nossa visão da vida muda.
    Estavam ambos condenados debaixo de um mesmo juízo, mas tiveram destinos diferentes…
    As nossas escolhas nos levam a destinos diferentes, apesar de estarmos todos debaixo de uma mesma condenação..
    Quais as circunstancias que os levaram a escolhas diferentes?
    Aqui não nos cabe especulações, creio que devemos refletir olhando não para o lado mas para dentro de cada um de nós.
    Há sempre dois caminhos, e nesta ultima hora o Espírito Santo tem se esforçado e nos conduzido pelo caminho da Verdade e da Vida e o nome desse caminho é Jesus.
    Grande abraço Josué, tema maravilhoso, muito bom mesmo!!!!

    Curtido por 2 pessoas

    • Lendo seu comentário pensei no seguinte: a Palavra afirma, realmente, que ambos eram malfeitores, mas não especifica o que cada um teria feito. O que, afinal, não faria diferença. Assim também vemos muitos que, condenados por seus pecados, esquecem a cruz a que estão ainda presos e se põe a criticar seu vizinho, igualmente condenado, ainda que por crimes diferentes. A Bíblia é mesmo uma fonte inesgotável de ensino a respeito de Deus e a respeito dos homens também!
      Muito grato pela leitura e comentário, caro amigo.

      Abraço grande.

      ApdSenhor,

      Josué

      Curtido por 1 pessoa

E você, o que poderia acrescentar sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s